Tu

Origem: Malucopédia, a enciclopédia insana

Tu é um emblema erótico de adoração sexual aos deuses babilônicos Baal e Astorete. O símbolo consiste em duas imagens de órgãos reprodutivos humanos: um pênis grande (semelhante à letra T) e uma vagina aberta e virada para cima, pronta para o tchaka tchaka na butchaka (semelhante à letra u).

Tu no passado

O culto ao Tu começou no século 69 A.C. (Antes da Camisinha) e era marcado por rituais sagrados que nada mais eram que orgias sexuais dignas de telenovela da Rede Globo. Na verdade, o Tu era uma constante na vida sexual da antiga Babilônia. Chamar uma pessoa de Tu era um convite para o tchaka tchaka (sendo ela ou do gênero oposto), então as pessoas que não eram íntimas e não queriam afogar o ganso só se tratavam formalmente por "Você".

Tu hoje

Séculos mais tarde, quando a adoração de Baal caiu em desuso, Tu passou a ser apenas um pronome sem nenhum cunho sexual (a não ser na Região Nordeste do Brasil). Se um chibungo chama um homem de "tu" é porque o viado quer dar o brioco.

Este artigo é um esboço... e é muito pequeno!
Por favor, expanda esta porra de artigo ou morra e encha-o de glória